Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de junho de 2010

CALENDÁRIO PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE 2010

Mês de Julho:
Bazar Beneficiente - Dia 10/07.
Feijoada Projetos da Igreja - Dia 25/07.
Mês de Agôsto:
Mês da Juventude - Programações Especiais aos sábados.
Dia dos Pais - Dia 08/08 - Culto Especial 19h00 (Domingo).

Setembro:
Dia 11/09 - Jantar para os projetos da Igreja. (Em planejamento)

Outubro: 
Dia 09/10 - Aniversário da Congregação - Culto Especial de Aniversário.
Dia 12/10 - Programação Dia das Crianças.

Novembro:
Dia 27/11 - Bazar Beneficiente.

Dezembro:
Dia 18/12 - Jantar da Igreja. Comemoração da Família I.B.N.A.
Dia 19/12 - Culto Especial de Natal.
Dia 31/12 - Culto Especial de passagem de Ano.

sábado, 26 de junho de 2010

Amigos e Irmãos

video
Como é bom ter amigos e irmãos, é comunhão.  Vou trocar um pouco a letra, vida e pão. Quando convivemos na comunhão da Igreja encontramos bons amigos, que proporcionam vida, a vida do ser humano é de relacionamentos, e relacionamentos saudáveis, portanto como é bom fazer parte de uma Igreja e contar com irmãos e amigos. É ter pão, pois crescemos e somos alimentados, quando encontramos bons amigos.
Pr. Nemias Rosa Eduardo.





Comunhão


Kleber Lucas
Composição: Kleber Lucas


Oh quão bom e agradável ter amigos e irmãos
comunhão, vinho e pão
Como o orvalho desce da montanha
sobre a relva, nosso chão
Comunhão, vinho e pão
encontra em cristo o bom tesouro
Meus amigos e irmãos
todos juntos em adoração
Alegria enche toda a casa
aleluia, glória a deus
comunhão, vinho e pão

PERSEVERAR SEMPRE

Atos 2. 42 “e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.”

INTRODUÇÃO: Uma Igreja que queira fazer a vontade de Deus vai enfrentar muitas dificuldades e lutas, mas é necessário perseverar sempre. Perseverar é conservar-se firme e constante. Continuar, perdurar nestes propósitos do versículo, é persistir, permanecer sem mudar ou sem variar de intento, plano, intenção. Queridos irmãos é necessário perseverar sempre. E, perseverar no que?


I. NA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS.
Qual é a doutrina dos apóstolos? São os ensinos de Jesus, um aprendizado nos pés do Senhor Jesus. Foram três anos de seminário que valeram por uma pós-graduação, mestrado e doutorado. O curso diretamente com o mestre dos mestres.
Os apóstolos ensinavam a doutrina (conjunto de princípios que servem de base a um sistema filosófico, cientifico, religioso, etc) de Jesus. E, quem persevera nisto vencerá. È perseverar na Bíblia a palavra de Deus, nossa única regra de fé e prática, assim crêem os Batistas, uma doutrina maravilhosa, pois a Bíblia é: lâmpada para os nossos pés, luz, direção para nossas vidas. A Bíblia é inspirada e proveitosa para ensinar, para reprender, para corrigir, para instruir em justiça. Buscar firmeza e conhecimento da Palavra de Deus é fundamental para vencermos na vida. 

II. NA COMUNHÃO.
É ter tudo em comum, é compartilhar das mesmas idéias, valores, sentimentos. É comungar das mesmas coisas. I Corintios 1.10 “Rogo-vos, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que sejais concordes no falar, e que não haja dissensões entre vós; antes sejais unidos no mesmo pensamento e no mesmo parecer”.
Não é discordar de tudo, mas ajudar a melhorar a idéia. É mostrar os valores do reino de Deus, que não são terrenos, mas espirituais.
É sentir a mesma coisa, um só sentimento, isto é comunhão.
Um mesmo sentimento: Romanos 15.5 “Ora, o Deus de constância e de consolação vos dê o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus”. I Pedro 3. 8 Finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, cheios de amor fraternal, misericordiosos e humildes.


III. NA DIVISÃO DO PÃO.
Ajudar uns aos outros, ajuda mútua. Hoje a nossa ajuda pode ser num conselho bom, numa ajuda com uma Palavra de Deus. Dividir o pão espiritual. Dividir o pão material, se as pessoas aprendessem a se ajudarem mutuamente, o mundo seria outro.
Mas não podemos deixar de ajudar materialmente o irmão. Veja Tiago 2.15, 16: “Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito há nisso?” È fácil falar que vamos ajudar, a questão é prática, se percebemos as necessidades das pessoas e não fazemos nada, que proveito há, nenhum. Pregamos o amor ao próximo, pregamos que Deus é amor, mas na prática, as coisas mudam.


IV. NAS ORAÇÕES.
Filipenses 4.6 Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças;
I Tessalonicenses 5.17 Orai sem cessar. Devemos orar sempre e não desfalecer nas nossas petições, e Deus que é misericordioso, amoroso certamente ouvirá as nossas orações e abençoará a nossa perseverança em oração.
Oração é doutrina, é comunhão com Deus, é benção pura, portanto busque a Deus em oração, nunca desfaleça dos seus sonhos, creia na oração e na sua importância na sua vida, e certamente você será muito abençoado.
Oração é uma rotina, que devemos manter todos os dias, é alimento espiritual, que traz crescimento espiritual e intimidade com Deus. É falar com Deus, é agradecer, a gratidão é fundamental na oração, dar graças ao Senhor, a oração é pedir, precisamos falar para Deus o que precisamos, o pai se alegra quando o filho pede e muito mais quando pode atender o seu pedido, oração é interceder, pedir pelos outros não sermos egoístas, mas abençoar intercedendo pelo irmão, pelo familiar, pelo amigo.
Lembre-se “Muita oração muito poder, pouca oração pouco poder”.


CONCLUSÃO: Vamos continuar firmes, sempre perseverante, sempre avante, o crente em Jesus nunca desiste dos seus propósitos, principalmente o de servir a Deus, então vai em frente, na luta, não desista, siga em frente, e a sua vitória será alcançada. Os servos de Deus não desistem, pois contam constantemente com a ajuda do Deus eterno, que garante a vitória em Jesus Cristo o Nosso Senhor.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

A NOVA E ETERNA ALIANÇA EM CRISTO

Ora, está é a aliança que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo;” Hebreus 8:10
Introdução: A promessa de uma nova aliança está em Jeremias 31.31-33: "Vêm dias, diz o Senhor, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá... porei a minha lei no seu interior, e as escreverei no seu coração. Eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo." A nova aliança foi selada com o sangue de Jesus, com seu sacrifício voluntário, com sua morte expiatória: "Isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, que é derramado por muitos, para remissão de pecados" (Mt 26.28). A nova aliança é superior à antiga: "Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de UM MELHOR CONCERTO, que está confirmado em melhores promessas" (Hb 8.6). E as melhores promessas são: os que se arrependem têm seus pecados totalmente perdoados (Hb 8.12); um novo coração e uma nova natureza recebem aqueles que verdadeiramente amam e obedecem a Deus (Ez 11.19-20); são recebidos como filhos de Deus (Rm 8.15-16); têm experiência maior em relação ao Espírito Santo (Jl 2.28; At 1.5,8).

Como vimos, de aliança em aliança Deus prosseguiu na execução do seu plano de salvação dos homens, sempre oferecendo novas oportunidades. A primeira manifestação desse plano está em Gênesis 3.15: "E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e o seu descendente; este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar." Para isso, "Deus mandou o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3.16). Já não é mais necessário sacrifício de animais para reparar nossas culpas, como no antigo concerto. O sangue do "Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" manifestou-se por um ato único, perfeito e eficaz; o sacrifício voluntário de Jesus Cristo abriu o caminho da reconciliação do pecador com Deus.
1.A Nova Aliança garante a revelação pessoal do Senhor a cada crente, Hb 8.11.2. A Nova Aliança assegura esquecimento completo dos pecados, Hb 8.12; 10.17 cp. 10.3.3. A Nova Aliança repousa sobre uma redenção consumada, Mt 26.27-28; 1 Co 11.25; Hb 9.11-12,18-23.4. A Nova Aliança garante a perpetuidade, conversão futura e benção de um Israel arrependido, com o qual a Nova Aliança ainda será ratificada, 10.9 cp. Jr 31.31-40.

CONCLUSÃO: Deus deseja fazer uma nova aliança, uma nova aliança no sangue do Senhor Jesus Cristo com você que esta aqui nesta noite.
Faça uma nova aliança com Jesus, e sua vida será de verdadeira benção.


Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa e Pr. Nemias Rosa Eduardo.